conheça a linha completa de produtos. acesse nosso catálogo.
por Calçados Cartom

O calçado de segurança é um equipamento de proteção individual de uso obrigatório para muitos trabalhadores. Com o uso constante, é importante estar atendo a necessidade de troca do seu Calçado Cartom.

A  durabilidade  varia de acordo com o modelo, material, conservação e utilização do calçado.

Listamos alguns itens para se observar e se necessário realizar a substituição do calçado.

– Ao apresentar rasgos e furos:

– Ao apresentar desgastes que deixem o calçado com excesso de folga;

– Quando seu certificado de aprovação estiver vencido;

– Quando os mesmos não estiverem atendendo as normas de segurança do trabalhador;

– Quando sentir que o mesmo causa dores ou desconforto contínuo.

 

Bom, agora que já sabemos os principais sinais da troca do seu calçado de segurança, que tal saber à validade do seu EPI?

Há dois aspectos a serem observados, o primeiro é o tempo que o seu EPI resiste antes do uso. O segundo aspecto é o tempo de validade em uso pelo trabalhador exposto ao risco. Nesta situação o EPI está sendo consumido e vai se desgastando  ao longo do tempo. O prazo de deterioração ou esgotamento da capacidade de proteção varia conforme a severidade do ambiente e os cuidados dispensados à manutenção e guarda do EPI. De modo geral, trouxemos o prazo de validade de alguns calçados de proteção para que você possa entender;

EQUIPAMENTO

Bota de borracha

           VALIDADE

6 meses

Botina de eletricista 6 meses
Botina de segurança

6 meses

Importante notar que os prazos estabelecidos devem ser reduzidos ou aumentados conforme o ambiente de trabalho. Após algumas observações práticas é possível estimar com bastante precisão o prazo de durabilidade para cada tipo de atividade na sua empresa.

por Calçados Cartom

O equipamento de protenção individual – EPI é de extrema importância para o trabalhador.  De acordo com a NR 06 (norma regulamentadora),  EPI é todo e qualquer dispositivo ou produto, de uso individual, com a função de proteger o trabalhador de riscos auxiliando na segurança e na saúde no trabalho durante as atividades.

A empresa tem como obrigação fornecer aos seus funcionários, sem custo, EPI adequado ao risco, em perfeito estado de conservação e funcionamento, sempre que, as medidas de ordem geral não ofereçam completa proteção contra os riscos de acidentes do trabalho ou de doenças profissionais e do trabalho; enquanto as medidas de proteção coletiva estiverem sendo implantadas; e para atender a situações de emergência.

Cabe ainda para a empresa, exigir o uso dos EPIs pelos seus funcionários durante a jornada de trabalho, realizar orientações e treinamentos sobre o uso adequado e a devida conservação, além de substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado.

A eficácia do uso de um EPI não depende apenas da boa qualidade dele. É preciso um bom gerenciamento de um sistema de proteção individual. O sistema estará funcionando quando os funcionários estiverem utilizando um equipamento adequado para os riscos em que estão expostos, conscientizados da sua necessidade de uso, utilizando de forma correta e a empresa ter todo este sistema documentado.

Avaliações:

O EPI – equipamento de proteção individual – é um produto que está atrelado, na maioria dos países, à certificação compulsória por um órgão governamental. No Brasil, a certificação de EPIs é realizada pelo MTE – Ministério do Trabalho e Emprego por meio do C.A. Os produtos da Cartom atende a todas as normas necessárias.

Proteção dos pés

Os pés são um ponto bastante vulnerável e bastante propício aos acidentes do trabalho. O chão sobre o qual eles se deslocam frequentemente é irregular. Sua superfície pode ser áspera ou lisa e escorregadia. Pode estar seca ou molhada. E quase sempre existem objetos pérfuro-cortantes (pregos, rebarbas metálicas, etc.). O ponto crítico da proteção dos pés, no entanto é a biqueira do calçado de segurança,  a grande maioria dos acidentes com os pés ocorre por choque contra obstáculos, na parte dianteira dos calçados.

Calçados

Existem diversas características de calçado de segurança profissional que podem ser aplicados em diversos setores, levando em conta os riscos que o trabalhadores estão sujeito.

Proteção dos calçados

Químicos: pós, líquidos corrosivos, produtos tóxicos ou irritantes.

  • Elétricos.
  • Térmicos.
  • Derivados de radiações ou contaminação.
  • Mecânicos: choques, esmagamentos, perfurações, picadas.
  • Para a saúde ou incômodos relativos à sua utilização: alergias, irritações, desenvolvimento de germes, má adaptação ao pé, penetração de umidade, falta de flexibilidade, transpiração, entorses, luxações.

Recomendações

Na utilização de calçado de segurança tenha em conta as seguintes recomendações:

  1. Utilize o número adequado.
  2. Sua utilização deve ser pessoal.
  3. Existem sapatos e botas. As botas oferecem maior proteção e estabilidade.
  4. Deve manter uma higiene adequada dos pés e do calçado de segurança, evitando o aparecimento de fungos e bactérias por causa do suor.
  5. Verifique o seu estado.
  6. Não utilize se observar a sola solta, a biqueira ou o cano deteriorado.

Manutenção e conservação

É muito importante manter o calçado de segurança em boas condições, para conseguir obter a sua máxima eficácia durante a utilização. Para isso deve ter em conta as seguintes recomendações:

  1. Devem ser limpos com regularidade seguindo as instruções do fabricante.
  2. Devem secar-se quando estiverem úmidos, sem aproximar demasiado de uma fonte de calor.
  3. Devem ser guardados num local adequado (limpo, seco, etc.).

Lembre-se que os sapatos são testados para durar no mínimo 6 meses. Mas caso de não durarem, procure o técnico de segurança. Ele autorizará a retirada de um novo. É importante, ainda que o calçado de segurança seja confortável.

por Calçados Cartom

Não é necessário um argumento muito sofisticado para mostrar a importância do técnico em segurança do trabalho. Só os dados estatísticos levantados pelos Ministérios do Trabalho e da Fazenda e pela Previdência Social já são suficientes para mostrar uma situação assustadora.

O Brasil é o quarto país do mundo em número de acidentes laborais, registrando mais de 500 mil ocorrências por ano. Estima-se que tal situação levou a um impacto econômico, devido a gastos de bilhões de reais anuais.

Como você vê, é fácil concluir que o papel do técnico em segurança do trabalho é de extrema importância, principalmente, se considerarmos que a maioria dos acidentes de trabalho poderiam ser evitados.

Continue lendo este artigo para saber mais sobre a importância desse profissional, tanto para os empregados quanto para as empresas e também para a sociedade como um todo.

Quem é o técnico em segurança do trabalho?

Sendo um profissional, que se qualifica para atuar nos cuidados com a saúde dos trabalhadores e na prevenção de acidentes dentro das empresas, ele visa minimizar os riscos de acidentes no ambiente corporativo.

Durante o curso, aprende-se sobre normas e leis de segurança, uso de equipamentos de proteção individual e coletiva, métodos de identificação e avaliação de riscos, normas de saúde e higiene no trabalho, prevenção de danos ao meio ambiente, etc.

Isso inclui estudar disciplinas como ergonomia, prevenção e combate a incêndios, doenças ocupacionais, segurança no trabalho e outras, que podem variar de acordo com o curso escolhido.

O que esse profissional faz?

Os profissionais que se encarregam da segurança e da saúde ocupacional se dedicam a melhorar as condições do ambiente de trabalho, para que os empregados exerçam suas funções de modo seguro.

Na prática, isso envolve muitas atividades. As atribuições desse profissional incluem:

  • emitir pareceres técnicos sobre riscos no ambiente e orientar ações adequadas;
  • orientar e motivar os trabalhadores para eliminar ou neutralizar os riscos de suas funções, incluindo o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs);
  • analisar os processos laborais para identificar possibilidades de acidentes e sugerir medidas preventivas;
  • conduzir treinamentos de prevenção de acidentes, avaliar resultados e estabelecer procedimentos a serem adotados;
  • adotar recursos pedagógicos, como palestras, reuniões e campanhas de conscientização, com o intuito de divulgar as normas de segurança e de higiene no trabalho;
  • inspecionar o ambiente de trabalho e os equipamentos de proteção;
  • conhecer a legislação vigente sobre segurança no trabalho e conscientizar empregados e empregadores sobre seus direitos e deveres;
  • cuidar da preservação do meio ambiente, orientando sobre o tratamento e a destinação de resíduos tóxicos;
  • analisar dados estatísticos sobre acidentes de trabalho e traçar estratégias para evitá-los;
  • orientar empregados e empregadores sobre ambientes insalubres, espaços confinados, riscos de incêndio, de explosão ou qualquer outra situação que possa provocar acidentes e danos à saúde.

Quais são os benefícios dessa profissão?

A atuação do técnico em segurança do trabalho é fundamental tanto para o empregado, quanto para o empregador e para a sociedade como um todo.

Vejamos como cada um se beneficia!

A importância para os empregados

O trabalho desse profissional varia de acordo com o tamanho da empresa e do tipo de atividades exercidas pelos empregados, mas sempre com seu grau de importância.

Em ambientes que não envolvam muitos riscos potenciais, como em um escritório, por exemplo, ele será responsável pelos treinamentos preventivos, procedimentos de emergência, ergonomia, higiene no trabalho etc.

No setor industrial, seu campo de atuação será ainda mais amplo e vai incluir, por exemplo:

  • checagem de equipamentos para que se enquadrem nas normas de segurança;
  • treinamento dos operadores de máquinas;
  • orientação quanto ao uso de EPIs;
  • coleta e análise de materiais tóxicos e orientação quanto ao seu manuseio;
  • monitoramento da qualidade do ar e da água;
  • investigação de acidentes de trabalho.

Como é possível notar, a atuação do técnico em segurança do trabalho é fundamental para reduzir riscos para os empregados, evitando afastamentos do trabalho e garantindo a saúde e a segurança do grupo.

A importância para os empregadores

Promovendo a saúde e a segurança dos colaboradores, a ação do técnico em segurança do trabalho beneficia os empregadores em vários aspectos:

  • reduz riscos e custos para a empresa;
  • diminui as taxas de ausências e rotatividade de mão de obra;
  • evita acidentes de trabalho e suas consequências negativas;
  • reduz processos trabalhistas por descumprimento da lei e pedidos indenizatórios por acidentes;
  • garante o bem-estar da equipe e, por consequência, melhora a produtividade;
  • mantém a boa reputação da empresa frente aos clientes, fornecedores, investidores, comunidade, etc.

A importância para a sociedade

Se as condições de saúde e segurança no trabalho não são preservadas, as consequências se estendem à sociedade como um todo.

No mundo inteiro, milhões de dias de trabalho são perdidos devido a afastamentos por acidentes ou doenças relacionadas ao ambiente laboral.

O custo das perdas humanas e financeiras provocam impactos negativos na economia e, logicamente, os prejuízos atingem toda a sociedade. Basta pensar que um único acidente de trabalho, além dos prejuízos pessoais para a vida do trabalhador e os custos para a empresa, onera os serviços de saúde e de previdência social do país.

Portanto, a atuação eficiente do técnico em segurança do trabalho revela-se fundamental para o bem-estar e a segurança no ambiente corporativo e, por isso, beneficia toda a sociedade.

Para concluir, é importante salientar que a Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que 96% dos acidentes de trabalho poderiam ser evitados. Quando um acidente acontece, inúmeros incidentes e falhas já ocorreram antes, porém, não foram detectados e corrigidos em tempo hábil para evitar consequências mais graves.

Portanto, em vista de tudo que mencionamos acima, quanto aos prejuízos advindos de um ambiente laboral inadequado à saúde e segurança de quem nele atua, é inegável a importância do técnico em segurança do trabalho.

Esperamos que nosso  blog seja útil para incentivar medidas que visem promover o bem-estar e a saúde de seus trabalhadores. Queremos muito saber sua opinião sobre o assunto. Deixe seus comentários!

por Calçados Cartom

Para escolher o calçado de segurança ideal para o seu dia a dia de trabalho é importante conhecer qual o risco que deve ser minimizado no seu ambiente de trabalho, auxiliando na escolha correta do seu equipamento de segurança.

Dentre os riscos a serem observados, podemos classificá-los em

  • Riscos Físicos: perfurações; vibrações; impactos de objetos pesados, temperaturas e radiação.
  • Riscos Químicos: vapores, líquidos; fumos e poeiras.
  • Riscos Biológicos: bactérias e vírus
  • Riscos Ergonômicos: movimentos repetitivos de pés e pernas; postura e impactos nos pés e pernas.

 

Calçados de Segurança

 

A Calçados Cartom possui uma linha completa para minimizar os riscos e proteger o trabalhados durante atividades em áreas com pisos molhados ou escorregadios,  pisos irregulares, choques ou batidas contra objetos, trabalho com manuseio de artefatos pesados ou cortantes, assim como na exposição a produtos químicos, calor excessivo, frio intenso, radiações e risco elétrico.

Existe um calçado destinado para cada atividade, oferecendo conforto e segurança para o dia a dia do trabalhador. Para isso, é essencial que o usuário tenha conhecimento acerca das necessidades e riscos dos quais ele precisa se proteger.

  • Cartom 1000
  • Linha Top Plus
  • Linha Bidensidade Flex
  • Linha Agro
  • Linha Monodesnidade
  • Linha Branca
  • Linha Tênis
  • Botas de PVC

A escolha de um calçado de segurança correto irá refletir diretamente na produtividade do funcionário. O calçado precisa transpirar, ser confortável, durável e ter um boa absorção de impacto. Sem esquecer que para um calçado seguro, é necessário ter o certificado de aprovação – CA pelo Ministério do Trabalho.

Dúvidas? Entre em contato com um revendedor em sua cidade e garanta o melhor para você e sua equipe!

por Calçados Cartom

Na hora de escolher um calçado de segurança é importante saber se o solado é monodensidade ou bidensidade.

O solado de um calçado é uma das partes mais importantes. Isso porque ele tem contato direto com o solo, protegendo os pés do trabalhador. Além disso, o solado é responsável por oferecer sustentação e amortecer a pisada do trabalhador, reduzindo os riscos de lesões e de cansaço excessivo em decorrência do caminhar.

Dentre as qualidades de um calçado de segurança destacamos a importância desse solado ser antiderrapante, resistente a perfurações e que proteja os pés do possível contato com produtos químicos, mas tudo isso aliado ao conforto do trabalhados, oferecendo um solado macio e adequado as atividades diárias.

Solado Monodensidade
No processo de fabricação de um calçado ele pode receber uma ou duas injeções de Poliuretano na parte inferior da botina. Quando é feita apenas uma injeção o calçado terá uma peça única no solado, em emendas, servindo como base de sustentação e que terá o contato direto com o solo.

Esse modelo de solado protege o colaborador de objetos cortantes ou perfurantes. Os calçados de segurança garante a minimização desses riscos. Aqui na Cartom temos uma ampla linha de modelos, verifique a sua necessidade e entre em contato com os nossos revendedores. Se proteger é essencial.

por Calçados Cartom

Calçado 100% de poliuretano para uso profissional: CARTOM1000!

O Poliuretano (PU) é um  excelente material. Trata-se de um polímero que forma um material sólido com textura muito similar à espuma. Ele é usado em muitos produtos do dia a dia, pois o material possui excelentes características para a indústria, como flexibilidade, leveza, resistência à abrasão (riscos) e possibilidade de formatos diferenciados.

Confira os benefícios no seu calçado Cartom.

> Solado não descola – maior durabilidade
> Não escorrega – mais segurança
> Forma única com design inovador – mais conforto
> Disponível em preto ou branco

Consulte um revendedor em sua cidade e adquira já esse super lançamento.  Cartom é força!

 

por Calçados Cartom

A FISP  – Feira Internacional de Segurança e Proteção está na sua 22ª edição. Este ano a expectativa é de receber mais de 50 mil visitantes, entre profissionais de enfermagem, segurança patrimonial, cipeiros, fonoaudiólogos, médicos do trabalho, inspetores de risco, psicólogos,  engenheiros e técnicos de segurança do trabalho,  bombeiros,  compradores, entre outros.

A Calçados Cartom será uma das empresas expositoras, apresentando sua linha completa de calçados e novidades para o setor. Temos o compromisso de trazer o que existe de mais moderno na área de segurança e proteção ao trabalhador.

A FISP 2018 será realizada de 3 a 5 de outubro, das 13h às 21h, no São Paulo Expo Exhibition and Convention Center. Simultaneamente, acontecerá a 13ª Fire Show – International Fire Fair, também organizada e promovida pela Cipa Fiera Milano, com realização da ABIEX – Associação Brasileira das Indústrias de Equipamentos Contra Incêndios e Cilindros de Alta Pressão.

Participe e fique por dentro de todas as novidades.

por Redação Cartom

Dentre a grande variedade de Equipamentos de Proteção Individual (EPI), temos os calçados de segurança, com a finalidade de proteger os pés do trabalhador durante a execução de suas tarefas na indústria ou no campo. Esse é de uso obrigatório e deve sempre ser utilizado. Para melhor qualidade, recomenda-se que o trabalhador possua dois pares e que faça o revezamento deles, garantindo a durabilidade, segurança e conforto.

Com as diversas mudanças nos ambientes de trabalho, os calçados de segurança também evoluíram, existindo hoje uma grande variedade de calçados para atender essas necessidades. Temos Botas de Segurança, que protegem os pés contra imapctos, umidade, produtos químicos, danos térmicos, entre outros. Sua característica principal é o cano médio, menor que o utilizado na Bota de PVC e que pode ser confeccionada com elástico ou cadarço. Já os sapatos de segurança, possuem proteção semelhante as botas, mas cm cano baixo e permitindo um design mais casual para o trabalhador, também pode ter a variação de elástico ou cadarço.  Para ambientes em que o trabalhador tem contato direto com água é indicado o uso de Botas de PVC, com uma proteção maior, já que o cano é mais longo.

A Cartom Calçados possui uma linha completa de calçados com a finalidade de atender diferentes segmentos de trabalho. Oferecendo conforto, segurança e design nos seus produtos. Nossas linhas são a ToP Plus, Nobuck, Monodensidade, Bidensidade e Linha Branca. Uma grande variedade de modelos para proteger contra impactos causados por queda de objetos, variação térmica, objetos cortantes e pontiagudos, choques, umidade e evitando também o contato com produtos químicos ou indesejados.

por Redação Cartom

O Equipamento de Proteção Individual é essencial para a segurança. É responsabilidade da empresa o seu fornecimento, mas a sua manutenção é dever do trabalhador.

Quando pensamos no calçado de segurança é preciso alguns cuidados especiais, a fim de garantir a sua conservação. Veja a seguir:

  • Opte por meias de algodão que permitem a melhor transpiração dos pés, reduzindo o suor;
  • Evite usar o mesmo calçado todos os dias, se possível, intercale. Essa variação aumenta a vida útil do produto. Fazer o uso alternado de palmilhas é uma opção para quem não pode ter dois pares de calçado.

Para guardar o seu calçado, opte por lugares arejados, sem umidade e longe do calor.

  • Se o seu calçado for de couro evite lavar diretamente. Prefira a limpeza com um pano úmido e limpo. Evite colocá-lo no sol, pois isso pode prejudicar a elasticidade do couro e influenciar na flexibilidade do calçado. Uma dica é fazer aplicação de ceras, graxas ou pomadas que tendem a auxiliar na conservação do couro.
  • O calçado de microfibra é permitido lavar. Mas nunca com temperatura superior a 60°. Prefira água corrente e detergente neutro, evitando produtos muito abrasivos e procure secar sempre à sombra, em ambientes bem ventilados.
  • Para finalizar, lembre-se sempre de higienizar a palmilha.

Com esses cuidados você garante a durabilidade do seu calçado e mantém a sua segurança sempre em dia.

Fonte: segurancanotrabalho.com

por Redação Cartom

Após alguns meses de planejamento, estudo e negociações muito produtivas e animadoras, a calçados cartom inicia nesta sexta, dia 13 de abril, uma ação nacional no programa do ratinho.

Divulgada em formato de merchandising, onde o apresentador dá seu testemunho sobre o que está sendo anunciado, a cartom irá divulgar sua linha de produtos e as novidades na fabricação dos seus calçados, que vai desde novas linhas para segmentos especificos até novos formatos, mais adaptados aos calçados de passeio, deixando de lado o formato “bolachão” mas sem esquecer o principal: a segurança e o conforto dos seus usuários.

Em reunião com os diretores da Cartom e com seu empresário, ratinho fez questão de calçar o produto para ver se realmente ele podia falar das suas qualidades no seu programa. O resultado foi fantástico. “eu amei o produto. É um calçado leve, bonito, muito confortável e tem modelos que parecem um calçado de passeio realmente. Os funcionários da minha fazenda vão receber com toda certeza”, falou o apresentador.

“para nós da Cartom, fica a expectativa de uma grande parceria daqui para frente e o sentimento de gratidão a toda a equipe do ratinho, que sempre nos recebeu com muita simpatia e carinho”, destaca Cristiano José Julio, um dos diretores da Cartom.